Conheça o conceito triple A ou AAA em imóveis

Quando pensamos em construções de alto padrão, nossa imaginação nos leva a pensar em ambientes grandes, espaçosos, bem decorados e que oferecem segurança e conforto. É muito comum associarmos lugares bonitos com esse termo, mas no mercado imobiliário os requisitos para que um edifício seja considerado de alto padrão vão muito além destes mencionados. O segmento de alto padrão é, inclusive, o que mais rapidamente consegue atender às novas demandas de mercado e manter seu valor de mercado lucrativo com o passar dos anos. Contudo, existe um conceito dentro dessa fatia de mercado que chama atenção e ele é conhecido como Triple A.




Mas afinal, o que é o Triple A?


O conceito Triple A, ou AAA, é um conceito do mercado imobiliário que se refere ao que existe de melhor em questão de empreendimentos corporativos da atualidade. Isto significa que esses empreendimentos são o nível máximo de qualidade, padrão de construção e de tecnologia no que diz respeito a sistemas prediais. Dessa forma, o Triple A é a classificação máxima dessas edificações. Nesse sentido, para poder se enquadrar nesse conceito, o projeto precisa ser moderno e contar com uma eficácia elevada, tanto em termos de tecnologia quanto em relação a questões energéticas.


Ainda assim, não é tão simples para que um edifício seja qualificado como um AAA.





No mercado imobiliário brasileiro, os edifícios são submetidos à uma classificação. Aqui, vamos utilizar de base o NRE (Núcleo de Real Estate da Escola Politécnica da USP), responsável pela classificação mais utilizada no mercado. Essa classificação, por sua vez, oferece critérios e referências que se enquadram como uma base geral. Desse modo, este é, portanto, o instrumento que permite a classificação dos edifícios brasileiros sob o ponto de vista de seus usuários e de acordo com os atributos prediais mais importantes constatados no edifício. Esse recurso é baseado em dados objetivos de comparação que visam inserir os edifícios no mercado; o que é muito útil para proprietários, investidores, arquitetos e engenheiros. Ao mesmo tempo, permite aos usuários e ocupantes uma análise comparativa dos preços de venda e locação. Os edifícios podem ser classificados como AAA, AA, A, BBB, BB, B e C.


O processo funciona assim: o projeto precisa ser submetido ao sistema de classificação e, na sequência, um relator elabora suas conclusões e dá uma nota para o edifício. Esse relatório, por sua vez, é conduzido à uma avaliação de um comitê de classificação que avalia de maneira crítica o projeto considerando as conclusões do relatório produzido. Esse comitê vai, nesse momento, atestar ou contestar a recomendação de classificação do relator.


Uma vez que o parecer do relator foi apoiado por esse comitê, a classificação do edifício é concluída com a emissão de um relatório de classificação de qualidade. Dessa maneira, de acordo com o estado dos atributos de qualidade constatados no edifício, o NRE atesta a sua inclusão em uma das categorias de classificação de edifícios.


Os empreendimentos Triple A estão no topo dessa escala. Portanto, dentro desse conceito, estão as construções de mais alta qualidade, tanto em questões de padrões construtivos quanto de tecnologia de sistemas prediais. Para poder ser enquadrado nessa classe o edifício deve contemplar vários requisitos, tais como um projeto inovador, alto nível de tecnologia e padrão construtivo, preocupação com a imagem externa do edifício, localização relevante e até mesmo atenção com a qualidade do ambiente de trabalho e controle total do usuário sobre seu ambiente.




  • Branca Ícone LinkedIn
  • Instagram